2 de dezembro de 2014

Vídeos - Novas comprinhas enxoval Carter's e Ralph Lauren

E já está no ar o vídeo de comprinhas da nova coleção do Gabriel de 6 e 9 meses! A coleção dele ficou muito lindinha, só com roupinhas da Carter's e Ralph Lauren!

Nos comentários do Youtube, muita gente sempre pergunta no primeiro vídeo, em quais lojas eu comprei as roupas. E por mais que esteja escrito na descrição do vídeo, que eu fale no vídeo e também responda em outros comentários que todos os detalhes estão em um post específico do blog, sempre tem gente repetindo a mesma pergunta, rssssss. 

Bem, já falei no vídeo e vou dizer por aqui também: desta vez, eu comprei diretamente nos sites americanos, mandei entregar em um endereço nos EUA e um familiar trouxe para mim. 

Segue o link do vídeo e espero que vocês gostem!!!


20 de novembro de 2014

Como escolher a escolinha que tenha o berçário ideal para o seu bebê

No segundo mês de vida do Gabriel, aproveitando as férias do Jean, saímos os três para visitar algumas escolinhas, já pensando em 2015, quando nosso bebê precisará de uma escolinha integral. Eu sinceramente prefiro a escolinha do que a babá por diversos motivos; entre eles, não conhecer uma babá de confiança  para ficar com meu bebê e a crença de que a criança que vai cedo para a escola pode se desenvolver mais, no aspecto psico-motor, além de ficar mais independente. #eucriofilhoparaomundo.

Por uma questão de segurança, não vou dizer qual foi a escolinha escolhida. Mas, visitamos diversas, observando os quesitos que vou listar para vocês. Esses quesitos são essenciais para a qualidade de vida do seu filho no berçário. Segue nossa check list:

Localização e acessos
  • Procure escolinhas que fiquem mais próximas da sua casa e/ou trabalho;
  • Uma escolinha que fique em uma rua calma deve ganhar mais pontos do que uma escolinha que fique eu uma rua com alto fluxo de veículos;
  • Verificar se é possível estacionar em frente ou bem próximo à entrada da escolinha;
  • Mesmo que fique próximo da sua casa, evite escolinhas que estejam em região de congestionamento nos horários do rush, prejudicando que você entregue ou busque seu filho nos horários corretos.
O edifício
  • Verificar se a escolinha possui uma edificação em boas condições estruturais e de salubridade;
  • É muito interessante se a escolinha possuir um prédio ou uma ala separada somente para os bebês, evitando que eles tenham contato com crianças maiores;
  • Segurança - verificar os acessos de entrada para pessoas que não trabalham na escola; existência de porteiro/segurança; existência de câmeras; muros altos; portão sempre fechado; rigor nas normas para receber visitantes; medidas de segurança adotadas na escolinha em relação a pessoas que podem buscar a criança;
  • É essencial que a escolinha tenha um solário, com uma área ampla, salubre, com brinquedos apropriados, onde as crianças possam pegar sol.
O berçário
  • O espaço do berçário deverá ser, antes de qualquer coisa, arejado. Verificar a existência de janelas ou aberturas onde o ar circule. O contato de vários bebês juntos em um ambiente fechado é certeza de doenças;
  • Checar como é a limpeza do local onde os bebês ficam. No geral, todas as escolinhas que visitamos estavam bastante limpas. Mas, o interessante foi que a escolinha que escolhemos para o Gabriel foi a única que nós chegamos para visitar de surpresa, sem agendar. Para nossa alegria, o berçário era impecavelmente limpo;
  • O ideal é ter, no máximo, 1 berçarista para cada 3 bebês. Mais do que isso, seu filho vai chorar aguardando a hora de ser alimentado ter as trocas prejudicadas;
  • Não é bom que os berços fiquem colados uns nos outros;
  • Berçario bom tem um local especial e revestido para a criança trabalhar o corpo, aprendendo a engatinhar, se levantar e dar passinhos; 
  • Verificar se existe assessoria de uma psicóloga e coordenadora pedagógica;
  • Todo bom berçário tem uma agenda que é o canal de comunicação da mãe com a berçarista. Tudo é anotado, o que ele comeu em casa antes de ir para a escola, remédios e a berçarista anota como foi o dia do bebê e horários de cada atividade/alimentação;
  • Converse com as berçaristas. Em todas as escolinhas, uma pessoa da administração conduz a visita, mas a escolinha que nos ganhou foi aquela em que tivemos oportunidade de conversar com as berçaristas. Algumas delas eram jovens e outras eram mais experientes e tinha um jeitinho de vovós carinhosas. Sentimos uma segurança incrível com elas.
Aspectos práticos
  • De nada adianta o berçário ser maravilhoso, se não cabe no seu orçamento. Ligar antes para ter uma base de preço evita decepções;
  • Procurar saber se a alimentação está incluída ou não, se eles preparam as frutas, se dá para enviar uma quantidade de frutas para a semana toda;
  • Verificar horário de entrada e saída do bebê. O que eu descobri é que a maioria dos berçarios trabalha com um horário base de 8 horas. E depois vai cobrando à parte de hora em hora, até o tempo máximo de 12 horas de permanência no berçário.
Detalhe muito importante: Antecedência é necessária! São poucos bons estabelecimentos para uma grande demanda e todas as boas escolinhas têm lista de espera. Por isso, procure visitá-los o mais breve possível, não espere sua licença acabar, pois a chance de encontrar vaga será mínima! O Gabriel já está matriculado para o ano que vem!!!

6 de novembro de 2014

Curso Introdução de alimentos - Leite Meu

No mês passado, fiz um curso super legal para aprender a introduzir alimentação sólida na dieta do Gabriel. O curso é ministrado na empresa Leite Meu, cuja proprietária é uma enfermeira super conceituada, a Imaculada Alvim. A empresa presta assessoria para amamentação, ministra cursos de cuidados do bebê, atualização para vovós, treinamento de babás. Pena que não fiz nenhum curso anteriormente, porque as informações passadas são ótimas!

Além disso, foi uma interação muito gostosa com outras mães, batemos papo, falamos dos cuidados que estamos tendo com nossos filhos, foi suuuper boa essa experiência de troca de idéias com mães de bebês da mesma idade. Eu optei por deixar o Gabriel na minha sogra, mas duas mães levaram seus bebês para o curso. Por um lado, é interessante, porque a mãe não fica preocupada com a questão de ter de voltar correndo para casa para amamentar o bebê (meu caso); porém, notei que as mães que levaram os bebês ficaram sem sossego,  as crianças choraram, tiveram de sair da sala para trocar fraldas, colocar o peito para fora no meio do curso para amamentar. Em suma, atrapalha um pouco o aproveitamento da mãe em relação ao conteúdo do curso... 

Sobre o curso, são dadas orientações sobre quando começar a introduzir alimentos, quando e quais mamadas são substituídas por alimentos sólidos, dicas de utensílios que devem ser comprados para cozinhar, armazenar papinhas e alimentar a criança. Ganhamos uma apostila bastante completa, com orientações e receitas.













Em breve vou fazer um post sobre como será a alimentação do Gabriel, seguindo orientações que tive no curso. Para quem for de BH, o site do Leite Meu é:


2 de novembro de 2014

2 Kg de mandioca, duas receitas!

Após um mês de plena inatividade no blog, vamos colocar a vida em dia! Começando pelas pendências... Me pediram para postar umas receitas simples que fiz com creme de mandioca e vamos lá!

Então, queridos, quando a mulher é recém casada, passa por uma fase de empolgação enorme e, principalmente, autoafirmação. A recém casada precisa mostrar para amigos e familiares que é prendada, que sabe cozinhar, fazer belas mesas e receber muito bem. Em suma, ser uma espécie de Bree Van de Kamp, personagem do seriado Desperate Housewives, que é uma dona de casa impecável.

Eu não acho que isso deixou de ser importante para mim, mas, com o passar do tempo, com uma carreira profissional mais agitada, com a gravidez e agora o bebê, eu entendi que a praticidade era algo mais importante para mim. Se eu dou uma festa, não preciso mais fazer tudo, eu mesma; posso contratar um buffet, uma doceira. Se é uma reunião íntima, não preciso fazer todos os pratos, posso encomendar alguma prato para completar com outro que eu vá fazer. No dia a dia, os pratos mais elaborados foram dando lugar a receitas mais simples, rápidas e, ainda assim deliciosas. Experiente, não sigo mais receitas ao pé da letra; improviso, vejo o que tenho em casa e crio receitas em poucos minutos e faço minha própria versão de receitas conhecidas, usando menos ingredientes, simplificando.

Simplificar é a essência. Significa mais tempo para mim e para minha família.

Hoje vou dar minha versão de duas receitas. Coisinhas práticas, rápidas e com delicioso sabor, usando mandioca. Um mesmo creme foi utilizado nas duas receitas.

Creme de Mandioca

2 kg de mandioca
tempero alho e sal a gosto
Pimenta do reino a gosto
Água para cozimento e para bater a mandioca

Cozinhe a mandioca na panela de pressão por trinta minutos. A quantidade de água deve cobrir a mandioca. Verifique se a mandioca ficou bem macia. Bata a mandioca com um pouco da água do cozimento. O creme deve ficar consistente, mas não muito duro.

Após o creme estar batido, refogue o tempero em um fio de óleo, adicione o creme e adicione pimenta do reino. Reserve.

Escondidinho de Mandioca com carne moída



Rendimento: 6 porções

Ingredientes molho

800 g de carne moída
1 xícara de chá de molho de tomate 
1 tomate bem maduro
1 cebola média
1 pimentão verde médio
2 tabletes de caldo de carne
azeitona picada a gosto
Tempero alho e sal
Pimenta do reino

Modo de Fazer

Pique bem miúdo a cebola, o pimentão e o tomate. Reserve.

Em uma panela refogue a cebola e o pimentão junto com o tempero alho e sal em um fio de óleo. Adicione a carne moída e mexa bem, até que ela fique toda corada. Adicione o tomate e mexa até ele começar a ficar macio. Adicione o molho de tomate e os tabletes de caldo de carne. Os tabletes deverão derreter completamente (você pode dissolvê-los previamente em um pouquinho de água, caso prefira).  Adicione a azeitona. Salpique pimenta do reino, verifique o tempero, deixe o molho apurar um pouco e desligue.

Em um pirex, coloque o molho de carne moída. Por cima, coloque o creme de mandioca. Rale queijo por cima. Pode ser mussarela, parmesão, queijo Minas ou qualquer outro que você tenha em casa e goste (essência: seja prática). Leve ao forno (230 º C) até o queijo começar a gratinar e sirva a seguir.

Delícia e fácil, não? Esse molho de carne moída eu uso para muitas coisas: faço pastel, preparo sanduíches, sirvo com arroz. Sempre é bom ter um molho desses em casa!

E aí, sobrou uma boa quantidade de creme de mandioca. O que me levou a fazer no dia seguinte um saboroso:

Caldo de Mandioca



Essa receita foi ainda mais fácil, nem precisa de lista de ingredientes.

Coloquei o creme na panela e adicionei 1 tablete de caldo de galinha. Depois coloquei um pouco de molho de tomate pronto para dar uma cor (algumas pessoas usam coloral). Não tenho medida para o molho de tomate, adicionei até achar que era suficiente e que o creme pegou uma cor legal. Por fim, adicionei peito de frango, comprado pronto já desfiado e temperado. Estava pronto o meu caldo. E ficou incrível!

O marido sempre agradece! E fiz duas boas receitas, do meu jeito, sem seguir padrões e sem ter muito trabalho!

Um big beijo,

Kate


29 de setembro de 2014

Os looks do Gabriel

Este é um post muito fofo!!! Pelo menos para esta mamãe aqui é...

Eu adoro ter menino por muitos motivos, mas um deles é que é muito fácil vestir um baby boy! Uma blusinha ou camisa bem estilosinha, um shortinho ou calça mais um sapatinho fofo que você coloca e o menino já saí distribuindo fofura e ganhando mil elogios! Tão simples!!!
Já comprei a nova coleção para o Gabriel de 6 e 9 meses e está ainda mais estilosa do que a de recém nascido-6 meses que comprei durante a gravidez. Assim que chegarem as roupas, mostrarei para vocês. Para hoje, quero mostrar alguns looks que o meu lindão andou usando e falar um pouco sobre o que mais vale a pena comprar!

Então, da minha experiência até agora, o que mais valeu a pena comprar são peças soltas, tipo calça, camisa e casaco. Macacão é o primeiro a perder. Sinceramente, foi muito triste ver os macacões lindos se perderem com poucas vezes de uso. Ficaram impecáveis, como novos, de tão pouco usados que foram. Mas, um ou dois macacões tem que comprar, até mesmo para servirem de pijamas para o bebê dormir. Os bodies RN também perdem muito rápido. A malha da Carter's estica bastante, sem deformar, mas o tronco do bebê fica largo em poucos dias, tornando mais difícil colocar os bracinhos. O bebê chora e a mãe desiste de colocar o body RN e pega um maior. 
Já as calças e os casaquinhos RN, começaram a ser usados na maternidade e seguem firmes e fortes até hoje, e o Gabriel completa 3 meses depois de amanhã ainda usando essas peças RN! Aí você vê que são peças que super valem a pena. Gabriel cresceu, desde o nascimento até a última consulta, 11, 5 cm e estas peças ainda servem. Super bom custo-benefício!
Um exemplo é o das fotos abaixo, um conjuntinho calça e casaco RN (que, por sinal, é a roupinha dele que eu mais amo, exatamente por ser tão pequenininha, muito delícia!). Esse conjuntinho começou a ser usado nos primeiros dias de vida e serve até hoje!
Uma estratégia muito boa que eu utilizo é começar a vestir o bebê com a roupa antes dela ficar do tamanho certo. Você aproveita muito mais. Se esperar ficar justinha, corre-se dois riscos: passar o tempo de vestir e perder a roupa ou usar somente uma ou duas vezes. Então, eu já começo a vestir bem antes e aproveito ao máximo! E não fico guardando roupa somente para sair não. Aqui em casa usa-se tudo, em casa e também nos passeios.
  
 Que fofura!!!
Então, como já disse, casaquinhos são um ótimo investimento, pois duram muito!
 Para ficar em casa, a dupla body e calça é fantástica! O bebê fica sempre confortável.
Macacão também é muito confortável, apesar do inconveniente de durar menos. Mas, também comecei a usar os maiores, mesmos larguinhos, para aproveitar bem! Que bocejo gostoso, mamãe!
 Agora que o calor chegou, estamos abusando dos macacões curtos, jardineiras e shortinhos.
 Perfeitos para tomar o solzinho da saúde!
 Emburradinho lindo!!!
Esse tipo de camisa conjugada com body é perfeito! fácil de vestir, pois abre totalmente e quando você coloca a calça, fica parecendo que é somente uma camisa, mas o bom é que ela fica certinha sem levantar atrás, pois está presa no body.
 Mas, o que eu mais amo vestir nele são camisas! Ai, gente, eu acho que fica muito irado, um perfeito homenzinho, rapazinho da mamãe! 
 E sapatossssss! Aprendi a amar colocar sapatos no Gabriel, dão um super charme aos looks!
Espero que tenham gostado do post e que as dicas sejam úteis para quem está fazendo enxoval para os seus pequenos. Um beijo meu e do Gabriel para todas as mamães e futuras!